Um bom projeto paisagístico é tudo em um Condomínio e valoriza o empreendimento.

Um bom projeto paisagístico vai além da beleza das plantas e da decoração em si, ainda mais quando pensamos no projeto paisagístico de um condomínio. Hoje em dia, esse tipo de projeto é também sinônimo de qualidade de vida, pois é possível criar projetos agradáveis de convivência, tanto para adultos quanto para crianças e idosos.

Porém, quando o projeto de paisagismo é feito em condomínios, é preciso ter alguns cuidados, já que nos condomínios verticais o projeto é desenvolvido sobre uma laje, geralmente a cobertura para garagens e subsolos, sendo necessária a impermeabilização desses espaços com manta asfáltica.

A escolha das plantas também deve ser pensada com cuidado, afinal, geralmente, os espaços destinados ao paisagismo em condomínios são limitados. Por isso, acompanhe esse post para saber mais sobre como fazer o projeto paisagístico do seu condomínio de forma segura!

Impermeabilização

O primeiro cuidado a ser tomado é fazer a impermeabilização adequada do espaço, com a aplicação de manta asfáltica, pois como a maioria dos espaços para paisagismo em condomínio verticais são feitos em lages, é importante a impermeabilização para que não haja problemas de infiltração.

Plantas adequadas

Depois de preparar o terreno para o projeto de paisagismo, é a hora de escolher as plantas que farão parte do espaço. Essa etapa é essencial, não só para a beleza do lugar, mas para garantir um espaço seguro.

Primeiro pense no espaço do seu jardim: em espaços pequenos é melhor escolher plantas de porte pequeno, já nos espaços maiores, não há problema em escolher plantas de porte maior. Também é importante pensar nas raízes, pois elas podem acabar danificando calçadas e pisos. Não deixe de pensar também na quantidade de luz que uma planta precisa e se o espaço destinado a ela é adequado.

Nas áreas externas sob as lages ou próximos a tubulações, opte por espécies de baixo porte e com raízes rasas, como as Bromélias, Íris Azul, Lírios ou Cycas. Já nos lugares externos que não estão sob lages, pode-se usar cercas vivas com mais de 3 metros, Pinheiros em geral ou mesmo cercas vivas mais baixas, entre 1 e 2 metros, como a Murta e o Hibisco.

Já nas áreas cobertas ou internas existem vários tipos de plantas que são indicadas para locais de sombra e com claridade natural ao mesmo tempo. Seus portes podem variar de 1 a 3 metros. Além disso, podem ser plantadas em vasos ou diretamente no solo. As folhagens também são uma boa opção para os locais cobertos.

A área da calçada e das ruas é um lugar que merece atenção quanto a escolha das plantas, pois as raízes podem quebrar e estragar esses lugares. Uma boa opção são os Rededás, uma espécie de porte médio que, quando adulta, pode chegar a 5 metros apenas. O Ipê amarelo também é uma boa alternativa. Além de embelezar com suas flores entre o Outono e a Primavera, não possui raízes tão profundas a ponto de danificar a estrutura da calçada.

O projeto paisagístico de um condomínio deve ser feito por um profissional da área. Dessa forma, o espaço comum do condomínio agradará a todos e proporcionará momentos de diversão e tranquilidade para os habitantes.

Share this post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *